Por que a glória saiu do santuário?

Porque a glória de Deus saiu do santuário?Diz-nos o texto de Ezequiel 11.23: “E a glória do Senhor se alçou desde o meio da cidade e se pôs sobre o monte que está ao oriente da cidade”. Foi essa glória que Moisés viu na sarça que ardia e não se consumia no deserto. Essa glória que Moisés orou dizendo: “Rogo-te que me mostres a tua glória”. Aquela glória que, quando o Tabernáculo foi levantado, encheu o templo e passou a ser presença constante na caminhada do povo de Israel (Ex 40. 34-38), agora em uma visão onde o Senhor leva o profeta Ezequiel das terras do cativeiro até a santa cidade de Jerusalém, ele a vê sendo alçada do santuário e indo rumo a um monte ao oriente da cidade.

Se olharmos para o capítulo 8 do mesmo profeta Ezequiel vamos ver ali as coisas horríveis que o povo estava fazendo. Abominações eram feitas no santuário. No interior do Templo, onde era para estar somente o nome do Senhor, estava a imagem de ciúmes. Na verdade uma idolatria. Pois qualquer idolatria provoca ciúmes no Senhor. No tempo do malvado rei Manassés foi colocado uma imagem no interior do templo do Senhor (2Rs 21.7).

Tomando nosso corpo como santuário de Deus, pois é assim que nos diz 1 Corintios 3.16: “Não sabeis vós que sois o templo de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós?”, vemos hoje quantos santuários estão cheios de idolatria. Pois, quantas mulheres cristãs que preferem seguir as deusas da televisão em seu modo de vestir, em suas vaidades. Quantos rapazes e até mesmo pessoas adultas que preferem seguir seus ídolos da televisão, do futebol. Tudo isso é idolatria que afasta a glória de Deus de uma vida.

O profeta ainda fala de um grupo de sacerdotes que, tendo incensários nas mãos, adoravam imagens pintadas nas paredes do santuário. Que tristeza! Quantas abominações estavam sendo cometidas no interior do santuário. Quantos que, tendo seus instrumentos nas mãos para servir a Deus, servem a si mesmos. Estão nos cultos, parecem que adoram a Deus, mas não estão com um coração perfeito. Quanta falta de temor ao Senhor daqueles que, sem nenhum escrúpulo, sobem ao altar do Senhor, pensando que estão enganando a Deus, mas estão enganando a si mesmos. Veja o que o Senhor fala no Salmo 50: “Que tendes tu que recitar os meus estatutos e que tomar o meu conserto na tua boca, pois aborreces a correção e lanças as minhas palavras para traz de ti? Quando vês o ladrão, consentes com ele; e tens a tua parte com adúlteros. Soltas a tua boca para o mal, e a tua língua compõe o engano. Assentas-te a falar mal contra o teu irmão; falas mal contra o filho da tua mãe” (vv 16-20). Ah! amados irmãos, quantos que estão recitando muito bem os estatutos do Senhor, mas não os vivem. Apenas recitam porque têm muita prática para recitar. Empolgam os povos com um português polido e uma oratória invejável, mas suas vidas não passam de palha seca, moinha levada pelo vento do pecado. Destes, a glória do Senhor já saiu, se é que um dia esteve lá.

Mas a glória não queria sair do santuário. O Senhor reclama e diz: “… vês tu o que eles estão fazendo? As grandes abominações que a casa de Israel faz aqui, para que me afaste do meu santuário? (Ez 8. 6). O Senhor está dizendo: eu não quero sair, mas eles estão me mandando embora. Deus não convive com o pecado. Ou estamos limpos para o Senhor viver em nós ou então Ele se afastará e o pecado terá domínio total sobre nossa vida.

Amado irmão, seja você jovem, adulto ou de idade avançada. Seja você homem ou mulher, o Senhor quer que brilhemos a sua glória onde quer que estejamos. Disse Jesus: “Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifique o vossa Pai que está nos céus” (Mt 5. 16). Paulo disse: “Mas todos nós, com cara descoberta, refletindo, como um espelho, a glória do Senhor, somos transformados de glória em glória, na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor” (2Co 3.18). Não deixe que o pecado expulse a glória de Deus de tua vida, mas viva sempre em santidade e essa glória maravilhosa estará sempre residindo em você. Essa glória hoje é a presença inefável de Jesus em nós, através da pessoa do Espírito Santo. Não entristeça o Santo Espírito no qual estais selados para o dia da redenção. Jesus Cristo é para nós hoje a única esperança da Glória. Sem Ele nossa vida é vazia e todas as demais coisas não terão sentido.

Pr. Daniel Nunes da Silva

Compartilhar é se importar!