Projeto social é realizado no Bairro das Cidades

Na rua Tinhanguá, Bairro das Cidades Nesta última segunda-feira (01), Dia Mundial do Trabalho, um dia atípico para os irmãos da congregação Adonai, todos se engajaram para a realização de mais uma ação social. Promovida na rua Tinhanguá, no Bairro das Cidades, a iniciativa leva o nome de “Vidas que Amam”, integrando cerca de 20 voluntários para a sua realização. Surgido há 3 meses, o projeto nasceu no coração do auxiliar de trabalho Alessandro Nascimento, que é supervisor de missões do setor 4, área sul da IEADCG. Além do culto realizado na rua próxima à congregação, houve na tarde deste feriado o serviço de corte de cabelo aos moradores do bairro. Segundo o dirigente da congregação Adonai, evangelista Elias Ferreira de Oliveira, a ação social tem causado um efeito positivo na vida das pessoas assistidas pelo projeto. Prova disso é o carinho demonstrada pelos moradores à equipe do “Vidas que Amam”. “O impacto podemos comprovar através da vida das pessoas beneficiadas, pois elas vêm para o culto e ainda participam do sopão. Quando nós chegamos aqui elas fazem uma festa, correm para perto da gente, porque realmente esse trabalho tem gerado frutos”, relatou o dirigente.

Aux. Alessandro NascimentoUm desses frutos foi Ednaldo Santos Silva, morador da rua Tinhanguá. Há 2 meses ele aceitou a Cristo, sendo evangelizado pela equipe da congregação Adonai. Quase sempre, a frente de sua casa é utilizada para a realização dos cultos, que acontecem quinzenalmente. De acordo com o novo convertido, se render aos pés de Cristo foi a melhor escolha de sua vida. “Eu aceitei Jesus e não me arrependo, porque essa é a melhor coisa que alguém pode fazer na vida. Ter Jesus é essencial na vida do ser humano, e é isso que eu passo para as pessoas ao meu redor”, testemunhou.

A ação social conta com o apoio da Secretaria de Missões da Igreja Evangélica Assembleia de Deus em Campina Grande (SEMAD-CGPB), e ainda envolve o departamento de missões da igreja no Bairro das Cidades. O projeto tem alcançando muita gente sedenta pela Palavra de Deus. O idealizador, Alessandro Nascimento, já faz planos para atender os novos convertidos. “Próximos dias a gente vai ter que abrir aqui um grupo familiar, que é para a Palavra ficar sendo plantada, e servir de assistência para as pessoas que aceitam a Jesus, e com isso o “Vidas que Amam” tem se desenvolvido espiritualmente”, disse.

Da porta de casa, muita gente teve o privilégio de ouvir a Palavra de Deus e os louvores entoados na tarde desta última segunda-feira (01), além de se beneficiar dos serviços que foram prestados. A comunidade elogiou o projeto, principalmente por “falar da Palavra de Deus, pois ela é sempre bem-vinda, é um verdadeiro alimento para a nossa vida”, enfatizou a costureira Luciene da Silva, que assistia atentamente o culto em via pública.

Vidas aceitam a Cristo como Salvador Enquanto a Palavra era ministrada, nos bastidores havia uma equipe empenhada para finalizar o cozimento da sopa, que é preparada logo cedo no prédio anexo à congregação Adonai, e conta com o envolvimento de 6 irmãs. Gelza Maria é uma delas. Sua função é chefiar a equipe da cozinha para que tudo saiu saboroso e bem temperado.“Os alimentos vêm de doações feitas pelos irmãos da congregação. As pessoas doam voluntariamente. Um doa arroz, outro o macarrão, outro a carne, e assim a gente vai juntando tudo. Graças a Deus até hoje não faltou nada”, compartilhou Gelza Maria. Outra cooperadora do sopão é Roberta Santos Nascimento. Para ela, auxiliar no preparo do cozido é “uma alegria muito grande saber que a gente está fazendo uma sopa com muito amor e carinho e doar para quem precisa é muito gratificante” , falou.

Ao término do trabalho foi distribuída a sopa com pães para mais de cem pessoas da comunidade alcançada pelo projeto. Ao todo, 5 vidas aceitaram a Jesus Cristo como salvador.

Reportagem: Victor Posse
Imagens: Veneziano Gonçalves e Sergio Souza

 

Compartilhar é se importar!