Petição em prol dos cristãos no Iraque e Síria

Cristãos perseguidos no Iraque e SíriaEsperança: esse é o sentimento de inúmeros cristãos da igreja perseguida que vivem no Iraque e na Síria, países que necessitam de ajuda diante da guerra e violência que se alastrou no últimos meses. Nesses lugares, a igreja vem lutando para sobreviver e uma das formas que a Portas Abertas Internacional encontrou para socorrê-la foi colhendo assinaturas de pessoas em 127 países para entregar uma petição na Organização das Nações Unidas (ONU).

Atualmente, já ultrapassam 400.000, porém a meta global é chegar a 1 milhão de assinaturas até Dezembro de 2017. Para o correspondente da Portas Abertas no Nordeste, presbítero Marcelo Oliveira, essa petição é muito importante para os cristãos perseguidos nesses países. “Estamos mobilizando toda a igreja para poder ser voz dos nossos irmãos sírios e iraquianos, e essa petição é para a reconstrução das cidades, para que os irmãos tenham o direito livremente de reconstruir”, destacou o correspondente.

Petição em prol dos cristãos do Iraque e Síria

A Portas Abertas Internacional estará levando todas as assinaturas diretamente ao Secretário-Geral da ONU, António Guterres, com o intuito de garantir que os cristãos e outras minorias tenham direito à igualdade, condição de vida digna e um papel relevante na reconstrução das cidades.

Noeh, cristão iraquiano

Em nossa petição destacamos três pontos interessantes que é garantir que a estrutura atual e futura da Síria promova e permita os direitos de igualdade de todos os cristãos, de maneira completa independentemente de raça e religião. Então, é bem além da parte só cristã. Também assegurar a dignidade e o processo das construções de vida de todos os cristãos e cidadãos, em especial dos refugiados deslocados e internos, que estão retornando às várias regiões daquele país”, afirmou Marcelo.

Até o momento, o Brasil já tem mobilizado mais de 16 mil assinaturas. De acordo com o presbítero Marcelo Oliveira, é necessário conscientizar as igrejas a se envolverem com oração e ação, apoiando aos cristãos na Síria e no Iraque nesse momento de maior necessidade.

Estamos correndo para que esses direitos possam fornecer moradia adequada, educação e emprego, já que existe uma leva muito grande de desempregados, com certeza por conta da guerra e por falta de suas residências e tantas coisas que eles precisam. Também oramos para que seja possível identificar e equipar líderes e organizações cristãs, principalmente para desempenhar o papel na reconstrução da sociedade nesses dois países.”

Petição vai ajudar os cristãos iraquianos e sírios a reconstruírem suas vidas em sua terra natalA organização internacional cristã vem atuando em 60 países, onde existe algum tipo de perseguição à vida das pessoas ou a sua liberdade de professar sua fé em Jesus, e acredita que é necessário agir imediatamente para que os cristãos sírios e iraquianos possam recomeçar suas vidas, tendo esperança de um futuro digno em sua terra natal. “Podemos fazer algo, porque a igreja se mobilizando dessa forma, em diferentes países, faz com que a ONU perceba que tem alguém que está a favor dos cristãos, e certamente ela vão ouvir”, concluiu Marcelo Oliveira.

Para assinar a petição, a Portas abertas criou uma página com mais informações e a carta aberta ao secretário da ONU, além de um vídeo para conscientizar a cerca da causa.


Reportagem:
Leonarda Barros
Imagens: Portas Abertas Brasil