Juventude participa de evento da UJAD

No feriado da última quarta-feira, 15 de novembro, foi realizado o 1º Fórum da União de Jovens da Assembleia de Deus em Campina Grande, no Templo Central. Com o objetivo de investir em conhecimentos bíblicos e desenvolver uma juventude sadia, a UJAD vem seguindo um exemplo que acontece em outras cidades do país foi o que informou o coordenador, evangelista Mário Cézar.

Esse é um modelo que já está sendo realizado em todo o Brasil, pelo nosso conselho da juventude assembleiana, e aí já é realizada em alguns estados principalmente aqui do nordeste, onde nós trouxemos para Campina Grande para abençoar os nossos jovens”, destacou.

O evento começou com uma palestra ministrada pelo pastor presidente Daniel Nunes da Silva, que abordou o tema da depressão. Segundo ele, a doença se manifesta de forma física deixando a pessoa vulnerável aos ataques espirituais.

Nós sabemos que a depressão é uma enfermidade, mas nós sabemos também que o inimigo ele atua muito forte quando a pessoa esta deprimida. Então, é onde entra também a ajuda da Palavra de Deus, o socorro do Espírito Santo. Além de receber ajuda de um profissional da saúde, a pessoa também está procurando servir melhor a Deus com ajuda de pessoas, como pastores, terapeutas cristãos, ele pode ajudar muito essa pessoa a sair desse estado”, afirmou o pastor presidente.

Ainda sobre o tema, o pastor apresentou alguns personagens bíblicos que enfrentaram a depressão. “Na verdade grandes homens de Deus como Moisés, Davi, Elias, o próprio João Batista, todos eles passaram por estágios deprimentes e foi preciso da ajuda de Deus para eles poderem sair desse estado”, disse.

Ele também apresentou os sinais dessa doença que afeta tanto o físico como o espiritual. “Muitas vezes, a pessoa extrovertida começa a querer ficar muito sozinha, trancada no quarto, não quer conversar com ninguém, gostava de se exercitar, não quer mais. Come pouco, dorme pouco, tudo isso são sinais de que pode estar vindo aí uma depressão forte. Então, é importante o alerta para que a pessoa perceba se está com esse sinal procurar logo ajuda, seja ajuda médica ou ajuda da igreja”, alertou.

Diante do assunto apresentado, muitos jovens reconheceram suas fragilidades e com corações quebrantados clamaram a Deus por ajuda. Uma das participantes, Jeneph Lima, disse reconhecer tais sintomas e que a palestra foi fundamental para sua vida.

Do pouco que eu aprendi e que o pastor Daniel falou, tocou muito comigo. Porque é algo que eu estava passando, estava precisando ouvir, e ele falou sobre a depressão, que é algo que a gente quando começa a passar quer esconder o que a gente está passando. A gente nunca está ali para pedir ajuda. E com o decorrer do tempo, se a gente não cuidar disso, a gente acaba querendo tirar a nossa própria vida. E como ele falou a gente pode ser ajudado  se abrindo em oração, conversando com Deus, e também desabafando com a pessoa certa e também quando a gente vê alguém com esses sinais de depressão, a gente pode dar uma palavra, um abraço, dar conselhos”, expressou Jeneph.

Além desse estudo pela manhã, os jovens também participaram de uma plenária sobre os desafios na universidade. Os evangelistas Magdiel Santos e Gilmar Vasconcelos discorreram sobre as pressões sofridas pelos cristãos nesse ambiente de estudo.

Para Magdiel Silva essa oportunidade é excelente para a mocidade debater o assunto, pois “cada um está tendo a oportunidade de partilhar de um fórum sobre temas diversos e nesse caso específico sobre o ambiente universitário. Eu acredito que ele possa encontrar um renovo, um reforço, armaduras a mais para que venha destemidamente vencer o que ele irá enfrentar lá”, disse Magdiel.

O outro palestrante apresentou dados sobre a evasão dos jovens nas igrejas após frequentar a universidade. Existem dados que mostram uma grande evasão na igreja, por parte daqueles jovens que começam a frequentar a faculdade. Então, nós estamos nesse fórum buscando encontrar as possíveis causas que têm levado essa juventude a se afastar. E temos a incumbência de ver se, de fato, o problema está na universidade ou se o problema está na estrutura que ele recebe na igreja. Isso é importante e é fundamental, pois nós vamos analisar isso a partir de uma perspectiva sociológica, teológica e com certeza bíblica”, esclareceu Gilmar.

A partir das considerações propostas pelos palestrantes, os inscritos puderam complementar esses pensamentos e reforçar suas opiniões sobre o conteúdo. E diante do resultado alcançado no fórum, a UJAD já planeja outros trabalhos para fortalecer a juventude local.

Reportagem: Leonarda Barros
Imagens: Veneziano Gonçalves