Projeto social reúne cerca de 200 pessoas na Catingueira

O 6º mutirão social promovido pelo Projeto Vidas que Amam do ano aconteceu no último sábado (16) na rua Manoel Batista, no bairro da Catingueira, reunindo cerca de duzentas pessoas no culto ao livre. Atendendo ao convite de amigos, o técnico em calçados, Lucas Santos, ressaltou a importância do evento e disse estar “gostando muito aqui do culto, no qual nós podemos adorar ao Senhor e ter mais conhecimento da Palavra do Senhor“.  

Quando iniciou suas atividades, o Vidas que Amam se restringia apenas ao Bairro das Cidades. Com o intuito de expandi-lo no Setor 8 da Assembleia de Deus em Campina Grande, a liderança tem contado com o apoio dos departamentos locais, que têm se empenhado para alcançar vidas para Cristo. “Nós temos convicção que o trabalho está sendo bem feito, porque o Senhor tem aprovando, pois quando tem almas envolvidas o Senhor aprova e em todo evento realizado junto a comunidade sempre alcançamos vidas para o Reino do Senhor Jesus”, destacou o dirigente da congregação Hebron, evangelista Inácio Pereira.  

O trabalho, que é mensal, se dá durante os turnos tarde e noite, contando com evangelismo e prestação de serviços sociais. Segundo o pastor do Setor 8, João José dos Santos, essa iniciativa tem beneficiado não só a vida das pessoas alcançadas pelo projeto como também contribuído com o avanço da Obra de Deus. “Tem sido uma bênção, nós temos feito essa cruzada evangelística mensalmente, a cada mês nós fazemos com uma congregação aqui do nosso setor, e temos tido êxito, porque a Igreja tem saído das quatro paredes e levado esse Evangelho de salvação e libertação na pessoa bendita de Jesus e vidas têm se rendido aos Seus pés”, destacou o pastor João José dos Santos.

Para o agente de missões na Congregação Hebron, diácono Wesley Pereira Nascimento, o alvo do projeto tem sido cumprindo com afinco por aqueles que se empenham na busca das almas perdidas. “O Vidas que Amam tem por finalidade salvar vidas para o Reino de Deus. E temos nos desprendido com os agentes de missões, envolvendo os departamentos de adolescentes, mocidade, senhoras, obreiros como também os dirigentes de congregação aqui do nosso setor, tendo a pretensão de avançar cada vez mais”, afirmou.

A ação solidária não conta apenas com o culto em via pública. Como de costume, a equipe do Vidas que Amam distribui uma sopa para os moradores, que após se alimentar da Palavra de Deus, recebe o alimento preparado pelos próprios integrantes do projeto. “É bênção de Deus. Isso deveria acontecer mais vezes, porque muita gente precisa, principalmente de ouvir a Palavra de Deus. E receber uma sopinha dessa é muito bom”, comentou a dona de casa Alcione Juvino.

Quem também pôde ser beneficiado pela ação foi o encanador Alex Silva, que afirmou ser “importante, e seria muito bom que todos os cultos tivesse algo assim. Que outras igrejas possam se inspirar através desse projeto, porque é muito bom, os irmãos se alegram, e quem está recendo a Palavra também”, disse.

A distribuição da sopa aconteceu em frente à casa do pastor João da Silva, que se mostrou contente em contribuir com o projeto. “Para mim é uma alegria ter cedido a minha casa aqui, estar à disposição, pois pertenço a essa igreja desde a minha juventude, do campo até agora e para mim é uma satisfação. É como diz a Palavra de Deus: “Tudo quanto há em nós bendiga o Seu santo nome”, falou.

Com pouco mais de um ano de atuação, o Vidas que Amam segue avante na missão de apresentar Jesus como o único que pode saciar a fome da humanidade. Esse trabalho ele tem abrangido o nosso Setor em busca das vidas, vidas sendo resgatadas das garras de Satanás e louvamos a Deus que cada cruzada dessa, que nós fazemos mensalmente, o Senhor tem sido glorificado e vidas têm sido abraçada pelo Evangelho de Jesus Cristo”, finalizou o pastor João José dos Santos.

Reportagem: Victor Posse
Imagens: Veneziano Gonçalves

Compartilhar é se importar!