Congresso Geral de Mocidade se encerra com 87 conversões

A juventude da Igreja Evangélica Assembleia de Deus em Campina Grande (IEADCG) esteve em festa pela realização de mais um Congresso Geral, que a cada ano tem superado expectativas e alcançado um número significativo de participantes. Sediado no Espaço de Eventos da Igreja no bairro da Prata, o evento ocorreu de 27 a 29 de julho reunindo a cada noite cerca de cinco mil pessoas, vindas de Campina Grande e mais de trinta cidades do interior do Estado. Com o tema Jovens unidos com um só propósito, baseado no livro de Daniel 2:17.19 , a liderança envolveu no grande conjunto um número de 2.500 vozes.

O jovem Alexandre Brito, que integra a juventude do Conjunto Cântico Pentecostal no Templo Central da IEADCG, revelou o propósito que lhe moveu a participar desse ajuntamento. “De adorar ao Senhor, de servir ao Senhor, de agradecer as bênçãos. Estar participando mais uma vez do Congresso é um prazer enorme conseguir estar aqui e juntamente com toda a mocidade , com todo mundo poder louvar e engrandecer a esse Deus, que tem feito tanto nas nossas vidas”, disse.

Ao longo dos anos, a União de Jovens da Igreja em Campina Grande (UJAD-CG) tem investido na estrutura do evento, visando sempre a edificação espiritual da mocidade. Segundo o coordenador geral da UJAD, evangelista Mário Cézar de Sousa, o congresso alcançou uma grande dimensão, destacando-se enquanto o maior evento evangélico do estado. “Eu me lembro que quando nós começamos, começamos bem pequenos, mas hoje graças a Deus, foi superlotado tivemos cerca de 600 jovens que estão hoje desde sexta-feira alojados em CG nas nossas dependências, o nosso Templo Central. Então, assim os que fizeram a sua inscrição, toda a parte da Paraíba. Então, só tenho que agradecer a Deus”, destacou.

Da Igreja no município de Olivedos veio uma caravana de 26 jovens. Um deles foi Gessica Marques, que disse ser maravilhoso estar aqui nesta noite participando desse evento. Deus está fazendo grandes coisas em nosso meio”.

Outra integrante dessa caravana, Maria Rita Sousa, destacou aquilo que pôde contemplar na vida dos participantes. Segundo ela, essa foi uma oportunidade da juventude não apenas se confraternizar, mas principalmente ser avivada pela chama do Espírito Santo. “Alguns jovens foram renovados, outros receberam o batismo com o Espírito Santo, outros voltaram para o Senhor. Na nossa caravana também vieram jovens desviados, afastados que, inclusive, se voltaram para Jesus. Está sendo três dias de bênçãos e hoje  a nossa expectativa é de mais unção mais poder, mas presença de Deus em nosso meio”, observou.

Os jovens dos 15 setores da IEADCG também estiveram reunidos no Espaço de Eventos. O secretário da UJAD no Setor 12, Jocélio Bazante, entende o impacto gerado a partir de uma realização como essa, destacando que “os participantes estão muito satisfeitos pelo evento. Todos eles estão saindo daqui mais vigorosos, mais crentes do que antes porque é, realmente, um trabalho muito bonito”.

A abertura do Congresso Geral da UJAD se deu na noite da sexta-feira (27), contando com a participação da cantora Kemilly Santos (ES), que através de suas composições, compartilhou um pouco do seu testemunho. Eu sou grata a Deus porque realmente esse jovens foram unidos aqui com um propósito, e o propósito de Deus é uma injeção de ânimo para essa geração. É Deus realmente dizendo: Eu escolhi essa geração para vencer, comentou a cantora.

Indo ao encontro do tema da festividade, o pastor Arquimedes Gomes, vindo do município de Mamanguape – PB,   destacou em sua mensagem os desígnios que devem nortear a vida do jovem cristão. Para nós é um prazer muito grande ter participado desse congresso de jovens com um tema muito brilhante, muito glorioso em que desafia os jovens a ter um propósito na sua vida, principalmente de estarem juntos e unidos para servirem ao Senhor”, transmitiu.

No sábado (28), a programação seguiu pela manhã com a segunda edição da Escola Bíblica de Jovens (EBJovem). No Templo Central, cerca de oitocentos inscritos puderam extrair lições de fé para as suas vidas, além de receberem o renovo do Espírito Santo. De acordo com o coordenador adjunto da UJAD, presbítero Jean Pierre, os objetivos da EBJovem foram alcançados, uma vez que “foram tratados temas como secularismo, temas voltados para a história da Igreja e tudo isso com a perspectiva de fazer com que a nossa juventude, de fato, cresça em conhecimento e saiba, de fato, como lidar com essa série de ataques que o secularismo tem proporcionado à juventude atual”.

     

Já à noite, o período musical foi conduzido pela dupla Alisson e Neide (SP), que marcou presença no Congresso da UJAD pelo segundo ano consecutivo. Para o cantor Alisson Santos, retornar à Campina Grande em mais um evento de jovens foi, sem dúvidas, uma experiência sobrenatural, tendo em vista que “é uma realização muito grande ver o povo cantando as nossas canções. Estou muito feliz em ver que cada vez mais a UJAD tem crescido”.  

A cantora Neide Martins confirma o que disse seu sobrinho, dizendo ser “uma honra muito grande. O ano passado  foi uma festa maravilhosa e este ano nos surpreendemos com a dimensão do que foi essa festa”.

A Palavra foi trazida pelo pastor presidente Daniel Nunes da Silva, que convidou a Igreja a tributar honra, glória e louvor somente a Cristo. É uma alegria sempre receber o convite da nossa coordenação para poder participar ministrando a Palavra de Deus. É uma juventude que já está acostumada a ouvir a Palavra pastoral, mas Deus sempre tem uma Palavra, uma Palavra nova, uma Palavra de Conselho, compartilhou o ministro.   

       

O término desse ajuntamento se deu na noite do domingo (29), envolvendo uma juventude quebrantada na presença do Senhor. O pregador foi o pastor Jander Magalhães (MG), que enfatizou o mover de Deus na vida dessa geração. “A oportunidade que eu tive é de dizer que em tempo de crise Deus ainda tem Samuel para levantar. Que o Senhor continua no Trono realizando a Obra dEle e agindo na história”, explanou.

E foi ao som do cantor Clayton Queiroz (SP) que dezenas de pessoas deram um passo decisivo em suas vidas, confessando Jesus como Salvador. Ao longo de três dias, foram 87 conversões, alcançando assim o propósito principal do evento. “Todo aquele que realiza alguma coisa que Deus confiou em suas mãos é para ganhar almas. Se a gente canta é para ganhar almas, se a gente toca é para ganhar almas, se a gente prega é para ganhar alma”, asseverou.   

Reportagem: Victor Posse
Imagens: Vitorya Fotografias / Sergio Souza

Compartilhar é se importar!