Amostra da APAE destaca papel da família no desenvolvimento da pessoa deficiente

Durante a Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla, ocorrida de 21 a 28 de agosto deste ano, a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) promoveu no auditório da entidade a 6ª coleção dos livros de seus usuários. Ao todo foram lançados 18 títulos que, em sua elaboração, contou com o apoio de familiares e daqueles que fazem a APAE.

As histórias contidas nas obras retratam o cotidiano da pessoa deficiente e suas superações. Um dos autores foi Higor da Silva Marques, que aos 23 anos esteve lançando seu primeiro livro. Na obra é narrada a experiência que ele teve em conhecer o litoral paraibano. Para a sua mãe, Rosimere Serafim da Silva, essa etapa na vida de Higor mostrou, mais uma vez, que iniciativas como essa tendem a revelar o potencial que o público deficiente possui e ainda suas aptidões. “Higor nos surpreende a cada dia. Isso devido ao potencial que ele têm, que é muito grande que fica ali guardadinho. E até nós mesmos, de conviver dia a dia, ficamos surpresos com tudo isso. A APAE faz esse trabalho muito bom, tendo em vista que os professores trabalham com muito carinho com os nossos filhos. Então, para a gente é muito gratificante, muito mesmo. E eles ficam felizes, a felicidade deles é imensa”, afirmou Rosimere.

Quem acompanhou de perto o desenvolvimento das obras foi a pedagoga Rosilene Silva Sousa, que destacou o envolvimento da família na formação dos usuários da APAE. “A gente preza muito por isso. A família precisa estar juntinha até pelas políticas públicas dessas pessoas, que em muitas situações chegam a ser excluídas da sociedade, mas a gente está vendo que eles conseguem”, destacou a pedagoga da APAE.  

 Segundo a presidente da APAE, Maria Conceição Costa, que trabalha na instituição há 36 anos, essa ação foi benéfica não só para o usuário como também para os pais, que se sentem felizes. Eu já passei por uma etapa dessa, me senti muito lisonjeada, e acredito que todos sentem-se felizes em saber que seus filhos, que com todas as dificuldades que eles têm, todas as barreiras que enfrentam, conseguiram contar um pouquinho de sua história”.  

Outra usuária que também pôde compartilhar suas aventuras através desse lançamento foi Mariana Sousa Ribeiro, de 20 anos, que ao lado de seus familiares conquistou mais uma vitória em sua vida. “Ela está muito emocionada, ela nem dormiu de tão feliz que ela estava para viver esse momento de hoje. Esperou bastante, a semana inteira. E a felicidade dela é imensa, dá para ver no rosto dela, está muito alegre”, descreveu Maria das Dores Silva, mãe de Mariana.

A proposta do evento foi além das expectativas, uma vez que teve o objetivo de gerar na sociedade uma reflexão quanto a inclusão da pessoa deficiente, reafirmando o movimento nessa causa.

Reportagem: Victor Posse
Imagens: Divulgação / APAE

 

Compartilhar é se importar!