Noite histórica abre oficialmente festividades da AD Campina Grande

A noite do domingo (13) foi marcada pela abertura oficial da festividade de 95 anos da Assembleia de Deus em Campina Grande. Mais de 3 mil pessoas estiveram presentes no Espaço de Eventos, para participar do culto de louvor e adoração ao Senhor.

A expansão do Evangelho foi uma das características destacadas na abertura, que contou com uma apresentação de um grupo de jovens e a participação da liderança da IEADCG e COMEAD-CGPB, além dos obreiros e suas respectivas esposas.

A execução do Hino Nacional aconteceu após a entrada das bandeiras do Brasil, da Paraíba, de Campina Grande, da Assembleia de Deus e também dos nove países onde a Igreja desenvolve trabalhos missionários.

Contando um pouco da trajetória da igreja na cidade, alguns irmãos representaram os pioneiros da Assembleia de Deus. A começar pelo irmão Manoel Dubu, primeiro brasileiro batizado com Espírito Santo. Em seguida, nomes como o diácono Felipe Nery e pastor Francisco Gonzaga foram apresentados. Até chegar aos pastores Silvino Silvestre, Francisco Pacheco de Brito e o atual presidente, pastor Daniel Nunes da Silva.

Foi muito emocionante pudemos reviver a história da igreja, olhar para os nossos pioneiros para os desbravadores e receber a tocha. É uma emoção e responsabilidade por saber que está nos nossos ombros, nas nossas mãos, dar continuidade a uma história tão grandiosa como Campina Grande, e continuar expandindo no Estado da Paraíba, no Brasil e no mundo. Então para mim é uma responsabilidade sem tamanho”, destacou o pastor Daniel Nunes.

Representando o pastor Silvino Sylvestre, seu filho Salatiel Silvestre não conteve a emoção ao relembrar momentos importantes dessa história. “Eu senti muita emoção, uma lembrança muito forte dele. Eu sou o filho mais novo, perdi meu pai aos 10 anos de idade, mas até hoje eu sinto emoção e choro com a perda dele”, lembrou pastor Salatiel.

Além de ter liderado a igreja em Campina Grande, o pastor Silvino Sylvestre viu a necessidade de construir um novo templo, visto que a localização do anterior era bastante comercial.

Meu pai já tinha construído o templo de Carpina e o missionário Joel Carson mandou ele vir para Campina Grande. E aqui era um templo pequeno na Rua das Areias, onde hoje é a Rua João Pessoa. Mas ele viu a necessidade de construir um novo templo. Então ele se engajou na obra, pedindo ajuda também para pastores de outras cidades para onde ele ia pregar o Evangelho, e assim conseguiu fazer o templo sede de Campina Grande”, disse o pastor Salatiel.

    

O templo foi inaugurado no dia 22 de Janeiro de 1950 na rua Antenor Navarro, no bairro da Prata, sendo considerado na época, o maior do Nordeste. Este ano, comemora-se o seu 69º aniversário.

Quem também participou da abertura oficial foi o pastor Emídio Brito, representando seu pai o pastor Francisco Pacheco, que também foi homenageado por seus 25 anos dedicados à obra do Senhor.

Hoje a igreja demonstrou o amor e o carinho que eles tem pelo pastor Pacheco, pelo meu pai. Eu também retribui ao pastor Daniel, quando eu entreguei a igreja a ele simbolicamente, porque eu já tinha passado há quase 8 anos atrás oficialmente. Então é momento de emoção de alegria, estamos todos de parabéns por esses 95 anos”, declarou pastor Emídio.

A programação noturna contou com a participação das Orquestras Átrios de Louvor e Exôdus, do Coral Pr. Silvino Sylvestre, do Quarteto Gileade e do cantor Alceu Pires que, através da música, elevaram sua adoração a Deus.

A ministração da Palavra ficou por conta do pastor Genival Bento, que deixou uma mensagem de ânimo para os trabalhadores da obra do Senhor. “O projeto de Deus esta acima de nós, e por mais que a gente queira esquivar-se não tem como. Por mais que as adversidades tentem nos abater, ela não consegue, porque quando Deus escolhe, Ele se responsabiliza. Então, a mensagem que eu quis transmitir essa noite é uma mensagem motivacional: são 95 anos, podem vir mais 95, mas essa chama, esse projeto ninguém nunca vai acabar, enquanto Deus for prioridade”, destacou o pregador.

 

Reportagem: Leonarda Barros
Imagens: Jonathan Alves / Anderson Matheus

 

 

  

 

 

Compartilhar é se importar!