Coral Silvino Silvestre comemora 74 anos com louvores que destacam o arrebatamento da igreja

Desde sua fundação, em 18 de março de 1945, o Coral Silvino Silvestre da Igreja Evangélica Assembleia de Deus em Campina Grande (IEADCG) tem proclamado a mensagem do Evangelho e mantido viva a música sacra na Casa do Senhor. Atualmente, o grupo conta com 48 componentes e um deles é Paulo Rafael dos Santos (79), que desde 1964 vem contribuindo com esse departamento da igreja. “Eu comecei nesse coral muito novo, e continuei até hoje e eu fico muito feliz porque Deus tem me sustentado”, disse o corista veterano.

O culto em ação de graças pelo 74º aniversário do Silvino Silvestre se deu no último domingo (17), no Templo Central da IEADCG. A programação destacou o arrebatamento da igreja, tomando por base a 1ª carta do apóstolo Paulo aos Coríntios 15:22, tema esse presente no repertório  apresentado durante a solenidade. “Nossos hinos, nossos louvores, não só agora num momento como esse, comemorando 74 anos do Coral pastor Silvino Silvestre, mas em todos os momentos a gente sempre procura louvores, músicas que falem disso, porque essa é a nossa maior esperança e mais do que nunca devemos falar da vinda de Jesus”, frisou o presbítero Izaías Gomes, maestro do coral aniversariante.  

A prática do canto coral tem sido incentivada pela denominação que, através do Departamento de Corais da IEADCG, o DECAD, tem eternizado a história do primeiro grupo musical formado há mais de sete décadas. “A Igreja Assembleia de Deus ela ama os corais e nós temos a alegria, a felicidade de ter um coral já tão longevo com uma história tão grande dentro da nossa igreja, uma história indelével, inapagável. Nós louvamos a Deus pelos 74 anos do Coral Silvino Silvestre”, afirmou o pastor Daniel Nunes da Silva.

A celebração ainda foi marcada pela participação dos departamentos de mocidade e adolescentes do Templo Central, da Orquestra Átrios de Louvor e do Coral Jardim das Nogueiras, vindo de João Pessoa-PB.

       

Para reforçar a mensagem central do evento, os jovens do Conjunto Cântico Pentecostal (CP) trouxeram um alerta ao público, destacando a realidade do retorno do Rei. “O jogral fala de um tema muito forte, que hoje em dia é tão pouco falado: a vinda de Jesus. Esse jogral primeiramente ele toca em nossas vidas e nos traz um alerta para tão somente buscar a Deus a cada dia, porque a sua volta, a sua vinda está muito próxima”, expressou Jonathan Alves, componente do CP.   

À luz das Escrituras, o pastor Dari Ferreira trouxe à tona a eminência da volta de Cristo e destacou a missão da igreja de anunciar essa verdade até que Ele venha. Quando estamos pregando estamos avisando às pessoas que Jesus está voltando, que elas devem se preparar, que elas se convertam. E nós vemos que duas pessoas se renderam aos pés de Jesus, chorando. A Palavra tocou e elas sentiram o chamado de Deus e muitos outros foram alcançados”, expôs o ministro. 

Diante de frutos como esses, os componentes do Silvino Silvestre seguem avante na caminhada cristã, tendo a certeza de um dia encontrar com o Senhor nos ares. “É com uma alegria imensa que dou continuidade à Obra que meu pai, José Geraldo dos Santos, fundou para a glória de Deus é muito prazeroso. Um sentimento de paz, de que um dia eu vou encontrar com ele lá no céu”, Rute Costa, falou coordenadora adjunto do DECAD.

Ainda segundo o presbítero Izaías Gomes, a temática escolhida para a celebração dos 74 anos do coral veio para acender no coração da igreja o desejo cada vez mais profundo de almejar as mansões celestiais. “Nós que somos crentes, nós sabemos que um dia nós iremos desaparecer desta terra, porque o nosso Senhor Jesus Ele prometeu, quando Ele subiu Ele disse que um dia voltaria para buscar o Seu povo, para buscar a Sua igreja”, finalizou o maestro.

    

Reportagem: Victor Posse
Imagens: Sergio Souza

Compartilhar é se importar!