Cerca de 900 inscritos participam da EBO

Primeiro dia de EBO 2020

A Escola Bíblica de Obreiros (EBO), chega a sua 17ª edição envolvendo cerca de 900 inscritos nas plenárias que teve início nesta segunda-feira (13), no Templo Central da Assembleia de Deus, em Campina Grande (PB).

Uma das inovações esse ano foi às inscrições online que facilitou a organização do evento e proporcionou maior agilidade na entrega dos materiais aos participantes. Um dos inscritos foi o pastor José Celho Ferreira que atualmente dirige a igreja em Amparo (PB).

Entrega de materiais na EBO 2020

A cada ano a nossa convenção ela tem inovado e vem trazendo mais comodidade para todos nós, a novidade das inscrições online trouxe bastante comodidade. Fizemos com antecedência, recebemos o material todo digitalizado e isto faz a nossa convenção crescer em organização, em logística e nós só temos que louvar a Deus”, destacou.

Em 2020 o evento aborda o tema “Pregando a palavra de Deus com Poder”, baseado em 1 Coríntios 2.4. No primeiro dia de estudos foram apresentadas três plenárias, iniciando com um breve devocional e em seguida o estudo bíblico ministrado pelo pastor Daniel Nunes da Silva, presidente da IEADCG e COMEAD-CGPB.

Primeira palestra com o tema: O valor da oração na pregação da Palavra

Nós estamos vendo que é preciso aprofundar no meio pentecostal nos meios atuais, da necessidade de continuarmos buscando o poder de Deus para a ministração da palavra. Muito secularismo, muito materialismo, muitos ismos tem entrado e é preciso nos embasar na palavra, em nossos conceitos teológicos, pentecostais, para que o nosso povo saiba que nós não vivemos apenas da experiência, mas vivemos embasados na doutrina do pentecostalismo, dos dons espirituais, da evidencia atual dos dons espirituais, então essa escola bíblica ela vem trabalhando dentro desse tema”, enfatizou.

Logo em seguida o pastor Altair Germano (PE) apresentou uma aula mais histórica, dando ênfase na experiência do batismo no Espírito Santo.

Pastor Altair Germano ministrando sobre a doutrina do batismo no Espírito Santo

A nossa primeira aula foi focada sobre a importância da reafirmação da doutrina do batismo no Espírito Santo, porque é uma doutrina basilar do movimento pentecostal e mais especificamente das Assembleias de Deus. Nós cremos no batismo no Espírito Santo como uma experiência distinta da salvação e que é provada ou evidenciada pelo falar em línguas. Desde os primórdios do movimento até os dias de hoje há quem conteste isso. Daí a necessidade de uma boa interpretação bíblica nós consolidarmos a nossa crença, eu acredito que exista material bíblico e respaldo bíblico para permanecermos firmados nesse entendimento, para de uma forma muito consciente termos a condição de contestar aqueles que pensam e ensinam diferente, respeitosamente sim, mas de contestá-los porque nos remover desse entendimento doutrinário implicaria em de alguma forma, revermos a nossa própria identidade pentecostal”, destacou o palestrante.

A terceira palestra do dia foi ministrada pelo pastor Ciro Sanches Zibordi (RJ) que explicou a importância do pregador expor exclusivamente a palavra de Deus.

Pr. Ciro Sanches transmitindo a terceira palestra

O pregador ele é tentado a apresentar a sua própria mensagem, aquilo que ele acha. Mas o próprio senhor Jesus quando andou na terra, ele deu exemplo dizendo: ‘a minha doutrina não é minha, mas é do Pai que me enviou’. Paulo também disse, ‘o que eu recebi do Senhor, eu também vos ensinei’. Então o maior desafio é ser fiel a isso, e também outros desafios de sempre se manter consagrado, atualizado, porque claro a palavra de Deus não muda, mas os tempos mudam, e nós estamos na pós-modernidade e as vezes as pessoas são levadas por essas vãs filosofias, mas o pregador tem que se informar e saber também responder aqueles que pedirem a razão da esperança que há em nós, conforme diz a Bíblia”, disse o pastor Zibordi.

Além dos obreiros e suas esposas, a juventude também esteve presente na EBO. Uma das participantes foi Ana Paula Farias, da Assembleia de Deus em Boa Vista que compartilho sua alegria em estar assistindo as exposições.

Participação da juventude na EBO 2020

Esse ano eu achei muito legal essa comunhão, todo mundo ouvindo a mesma palavra, nós jovens ouvindo as experiências dos pastores sobre o que eles viveram no campo, e como isso nos influencia a querer viver, nos envolver, orar mais, se dedicar mais a palavra, essa comunhão gostosa e nos dá o desejo de fluir, de desenvolver mais”, disse Ana Paula.

Com isso a IEADCG e COMEAD-CGPB fortalece as bases bíblicas para os jovens se desenvolverem como futuros líderes na casa do Senhor.

Nós precisamos preparar a nossa juventude, até o ano passado eles estiveram separados recebendo outros temas, mas esse ano entendemos que esses jovens obreiros, são eles que vão dar seqüência. Então é preciso que eles estejam conosco aprendendo aquilo que eles estão aprendendo, e estamos felizes com a presença da mocidade em nosso meio”, finalizou o pastor Daniel Nunes da Silva.

Reportagem: Leonarda Barros
Imagens: Anderson Matheus