2º dia da Escola Bíblica é marcado pelos estudos sobre o batismo no Espírito Santo

Participantes da EBO durante momento de oração

Momentos pentecostais marcaram o segundo dia da Escola Bíblica de Obreiros (EBO). A continuação dos estudos aconteceu na manhã da terça-feira (14) no Templo Central da Assembleia de Deus. A temática abordada trouxe ênfase ao batismo no Espírito Santo e a ministração da palavra com poder.

Após um breve devocional com momentos de louvor e oração, os inscritos acompanharam a primeira palestra com o pastor Altair Germano. Durante a aula, ele destacou que o ministério profético de liderança é um dom dado aos homens para proclamação da palavra.

Esta por sua vez pode ser exposta de forma oral didática, mas também de forma profética. E explica que “a pregação convencional é aquela pregação que a gente prepara um esboço, se dedica ao estudo antes de ir expô-la. A pregação profética, ela é dada diretamente por Deus, não necessita dessa investigação dessa pesquisa bíblica, porque vem por revelação por aquele que vai comunicar”, disse.

Pr. Altair Germano ministrando a primeira palestra no segundo dia de estudos bíblicos

O pastor Altair ainda definiu a diferença de como os pregadores anunciam a palavra de Deus.

Entre pregação e ensino a diferença é praticamente de estilo, a pregação tem mais o estilo de proclamação, a própria palavra ‘Kerigma’ de onde vem pregação, fala de proclamação de anunciar em voz alta, que é advertir, alertar. Já o ensino é uma atividade mais didática, que envolve ali princípios pedagógicos para a sua elaboração e apresentação. Então quem prega, geralmente prega com maior desenvoltura, prega solto. E  quem ensina é mais metódico na comunicação da palavra de Deus, então basicamente são essas as diferenças que envolvem pregação convencional, pregação profética e o ministério de ensino”, explicou.

Dando continuidade ao ciclo de palestras, o presidente da IEADERN, pastor Martim Alves reforçou a temática do batismo no Espírito Santo com evidência do falar em línguas estranhas.

Pr. Martim Alves foi um dos palestrantes da EBO

Deus falou através de seus profetas Isaías, Ezequiel, Joel e também João Batista. Jesus, ele ratificou esta promessa que veio a se cumprir no dia de pentecostes e de lá para cá ao longo da história o Senhor tem batizado com Espírito Santo. A Assembleia de Deus, uma igreja pentecostal clássica, ela não criou o batismo no Espírito Santo e o falar em outras línguas, ela apenas aderiu à doutrina pentecostal exarada nas sagradas escrituras. E hoje no alvorecer deste século XXI, a igreja AD prega o batismo no Espírito Santo, e à medida que ela prega, Jesus confirma, e dá dons espirituais”, falou o pastor Martim.

Em seguida foi a vez do pastor Ciro Sanches Zibordi, destacando em sua participação, 3 elementos que não podem faltar na pregação pentecostal.

Pr. Ciro Sanches Zibordi encerrou o ciclo de palestras no segundo dia da EBO

Para falar sobre esse assunto estarei tomando como base 1º Tessalonicenses 1.5 que mostra o equilíbrio. Porque é interessante que na retórica clássica, os filósofos diziam que a exposição eficaz é aquela que tem três elementos: que no grego era chamado de Logos, Pathus e Ethos. Ou seja a palavra em si, mais também o carisma do pregador, a maneira como o pregador se apresenta, e sobre tudo o seu caráter, porque às vezes a pessoa tem carisma, mas não tem caráter. Então o equilíbrio está aí, a palavra é importante você tem que pregar a palavra, esse elemento emocional tem claro a sua importância. No caso do pregador pentecostal essa parte tem muito haver com a ação do Espírito Santo, porque é Ele que nos capacita, nos fortalece, tem o poder dinâmico do Espírito que esta sobre nós. Mas sobre tudo o pregador deve ter uma vida que esteja de acordo com isso, ele deve pregar o que vive e viver o que prega. Isso não é um mero bordão, é uma verdade bíblica, a luz da bíblia, a gente tem que viver o que a gente prega”, ressaltou o palestrante.

Participante da EBO pela primeira vez, à historiadora Júnia Lima descreveu seu aprendizado durante as palestras.

Inscritos na Escola Bíblica atentos as palestras

Está sendo muito edificante e uma das temáticas que mais me chamou atenção foi a respeito da hermenêutica pentecostal, é muito interessante porque muitas pessoas estão tirando suas duvidas em como aquilo é justificar teologicamente do ponto de vista pentecostal com relação ao batismo no Espírito Santo, os dos espirituais, a palavra com poder, então tem sido assim um evento muito edificante, muito maravilhoso, não tem adjetivos que possa comportar a grandiosidade desse evento em âmbito espiritual, intelectual, estamos sendo muito edificados, durante esses dias”, finalizou.

Reportagem: Leonarda Barros
Imagens: Anderson Matheus

Compartilhar é se importar!