Orquestra Átrios de Louvor celebra 68 anos de adoração a Deus

No sábado (25), a Orquestra Átrios de Louvor celebrou o 68º aniversário, mesmo diante da pandemia causada pela Covid 19, os membros decidiram comemorar de uma forma inusitada, com uma reunião de adoração no Templo Central da Igreja Assembleia de Deus em Campina Grande.

Segundo o maestro da Orquestra, Gunnar Silvestre, “esse ano foi bem diferente, não tivemos outras orquestras convidadas, e não ofertamos os cursos que demos nós últimos anos com professores convidados. Mas conseguimos reunir alguns voluntários e realizar um ensaio gravado, cumprindo as medidas de distanciamento e higienização”, disse.

Para a ocasião, a orquestra contou com a participação de 18 instrumentistas e 4 cantores que colaboram constantemente com o grupo musical e nessa oportunidade entoaram louvores ao Senhor.

Para a ocasião, a orquestra contou com a participação de 18 instrumentistas e 4 cantores que colaboram constantemente com o grupo musical e nessa oportunidade entoaram louvores ao Senhor.

O repertório foi escolhido de forma que pudéssemos fazer um único ensaio e gravarmos imediatamente, além de possibilitar a participação de cantores que, de alguma forma, contribuem com a orquestra, dentre eles, o Pastor Salatiel, a irmã Karem Nunes, a irmã Virginia e a dupla Jefferson e Priscila. Gravamos um hino da harpa cristã, o 24 – Poder Pentecostal; Meu tributo, um clássico hino de gratidão; e Caminho de Emaús, que roga pela presença de Jesus em nossas vidas”, destacou o maestro.

Ainda de acordo com o maestro, os participantes se alegraram na oportunidade e registraram esse momento especial para a orquestra.

Nem todos puderam participar, recomendamos que aqueles que estivessem com qualquer sintoma de resfriado ou febre, ou convivesse com pessoas do grupo de risco, não participassem por segurança. Os que foram se emocionaram, por estarmos nos reunindo depois de tanto tempo, e alguns por estarem retornando ao templo depois do isolamento. Sabendo que rotina de ensaios e cultos, para a orquestra ainda está suspensa para evitar aglomerações”, finalizou Gunnar Silvestre.

Por ora, os componentes aguardam a retomada de atividades e recorda dos momentos especiais que viveram nos últimos anos, esperando com confiança o retorno de ensaios e apresentações, porem com planejamento para um grande evento no final do ano.

Ainda estamos aguardando a diminuição da curva de contaminação do covid-19, pois o espaço disponível no templo não nos comporta com as medidas de distanciamento, o que também nos impede de realizar ensaios, além das questões relacionadas à técnica de respiração. Então por agora, vamos continuar sem ensaios, mas já estamos planejando uma cantata de fim de ano, numa menor proporção em relação aos anos anteriores, e pensando em como se dará o retorno da escola de música”, finalizou.

Reportagem: Leonarda Barros
Imagens: Divulgação