O VOTO DO CRISTÃO

Nós, os cristãos, sabemos a nossa grande importância na hora do voto. Hoje, pela quantidade de cristãos evangélicos em nosso país, podemos decidir uma eleição. Está mais do que na hora de tomarmos consciência no momento do voto, para depois não estarmos chorando os malefícios de termos eleito governantes, que não temem a Deus e nem respeitam os homens. Sabemos também, que de nada adianta orar e jejuar depois de termos votado errado. A hora de orar é agora, pedindo direção do Espírito Santo para votarmos certo.

Venho, nesse artigo, como cidadão, mas também como ministro do evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo, e pastor do rebanho que o Senhor me confiou, trazer uma reflexão sobre em quem votar e em quem não votar.

Em quem não votar

  • Em políticos que desviam verbas públicas. Verbas essas que são para serem usadas e aplicadas na educação, merenda escolar, saúde, segurança, urbanização melhoramento de vida e bem estar de nossos cidadãos, e tais políticos as usam para enriquecimento ilícitos e prazeres pessoais.
  • Em quem prega e apoia a ideologia de gênero, destruindo nossos princípios cristãos, nos quais a nação brasileira está alicerçada;
  • Em quem prega, defende ou apoia o casamento entre pessoas do mesmo sexo, e até casamento consanguíneo, tentando com isso destruir a mais antiga e sagrada instituição, que foi formada pelo próprio Criador: a família;
  • Em quem apoia ou está em partido que defende a legalização das drogas;
  • Em quem apoia e defende a legalização do aborto, tirando a vida de seres inocentes e indefesos. Somente o Senhor Deus tem o poder e a autoridade para dar ou para tirar a vida de quem quer que seja;
  • Em quem apoia a pedofilia, achando que se trata de uma simples doença ou transtorno psicológico.
  • Em políticos que sobem ao poder apenas pela compra do voto, mas, após serem eleitos, não trabalham em favor do povo, mas em seu próprio favor;

Não podemos esquecer, que em momentos de campanha, falsos cristãos, aproveitam para virem saudando com a paz do Senhor, com graça e paz; citando versículos da Bíblia, mas na verdade são lobos vestidos de ovelhas, e, que até falam no nome de Deus, mas o seu coração está longe dos princípios que regem a vida de um cristão. Muitos são polígamos (tem duas esposas, ou esposa e concubina); outros são membros de seitas contrarias a fé evangélica, como maçonaria, umbanda, espiritismo, ateísmo, etc. Outros são inveterados viciados em alcoolismo, tabagismo, prostituição, e outros vícios mais, que são totalmente contrário aquilo que pregamos, professamos e procuramos viver diante de Deus e dos homens.

Em quem votar

  • Em quem seja probo, honesto, íntegro. Que trate a coisa pública com respeito e honestidade, e que pense em ser um legitimo representante dos anseios do povo que o elegeu e não dele próprio;
  • Em quem seja um cristão conservador. Que honre a Deus, a família, e a sociedade.
  • Em quem lute pela família nos moldes como diz a Bíblia, a Palavra de Deus: “Portanto, deixará o homem pai e mãe e se unirá à sua mulher, e serão dois numa só carne” (Mt 19.5);
  • Em quem seja um defensor da vida e não do aborto;
  • Em quem lute renhidamente contra a pedofilia, esse mal que assola a humanidade de uma forma alarmante e triste.
  • Em quem seja um combatente contra as drogas e sua legalização. Outro mal que tem desestabilizado famílias inteiras;
  • Em quem lute para que o dinheiro de nossos impostos sejam devolvidos em infraestrutura do campo e da cidade. Que tenhamos um melhor sistema de saúde. Que nossos jovens possam olhar para o futuro com maior esperança, e nossos idosos sejam respeitados em seus direitos adquiridos;
  • Em quem seja um incansável e ardoroso lutador contra a famigerada ideologia de gênero, que vem cada vez mais ganhando força em nosso país.

Amados, lembremos do que disse Salomão: “Quando o governo é formado de homens justos e honesto, o povo vive feliz, mas quando os líderes de uma nação são maus, o povo chora de tristeza” (Pv 29.2 – Bíblia Viva).

Vosso em Cristo,
Pr Daniel Nunes da Silva – Presidente da IEADGC e COMEAD-CGPB